Sem oficializar apoio a Neto, Félix condiciona definição do PDT a 'nenhum problema grave'

Sem oficializar apoio a Neto, Félix condiciona definição do PDT a 'nenhum problema grave'
Foto: Divulgação

Mesmo com a indefinição para o nome que vai ocupar a vice na chapa liderada por ACM Neto (União), o PDT, do presidente estadual deputado federal Félix Mendonça, deve permanecer no grupo. Apesar disso, algumas condicionantes foram estabelecidas para a legenda para que o apoio seja condicionado. Além disso, o PDT confia em um acordo nacional para a vaga na majoritária (reveja aqui). 

 

"Ainda seguimos conversando, fechando os últimos detalhes, mas se não acontecer nenhum problema grave a tendência é de apoiarmos Neto, sem dúvida", afirmou. Uma das oportunidades do PDT formalizar o apoio é no próximo sábado (7), no lançamento, em Ribeira do Pombal, da pré-candidatura a deputada federal de Nay Grilo. " A candidatura de Nay, inclusive, é estratégia não só para o PDT, mas para as pretensões do ex-prefeito e de toda a oposição", apontou Félix Jr. O ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União), participa do evento. Ao BN, Félix apontou que a presença de Neto não garante a formalização da aliança entre PDT e União Brasil, mas frisou que "esse é o caminho natural". 

 

Aliados consideram que a candidatura de Nay é estratégica para o ex-prefeito de Salvador. A pedetista deve enfrentar Ricardo Maia, ex-prefeito de Ribeira do Pombal e pré-candidato a federal pelo MDB, que agora é aliado do grupo liderado pelo governador Rui Costa (PT). 


Mauricio Leiro/Bahia Notícias

Postar um comentário

0 Comentários