Bolsonaro diz que Brasil corre risco de ‘comunização’ e atribui inflação a governadores

Foto: Reprodução

Presidente afirma que política do ‘fique em casa’ durante a pandemia causou alta de preços durante discurso em evento realizado em Maringá, no Paraná

O presidente Jair Bolsonaro (PL) fez um discurso ao comparecer na 48º ExpoIngá, feira agropecuária em Maringá, no Paraná, e voltou a alertar para um suposto risco de ‘comunização’ do Brasil, além de comentar sobre a inflação. “Vocês sabem que pior que uma ameaça externa é uma ameaça interna de comunização do nosso País. Nós não chegaremos à situação que vive atualmente a Venezuela”, disse, frente a um público formado principalmente por apoiadores. Em outro ponto, minimizou os efeitos da inflação e culpou os governadores, por terem aplicado políticas de restrição de circulação durante a pandemia de Covid-19. “Apesar de a inflação estar alta no Brasil, bem como a questão dos combustíveis, na nossa terra os efeitos são menores. O que estamos vivendo no momento é fruto de uma política equivocada adotada por muitos governadores na pandemia. Aquela história de fechar tudo”, criticou. O presidente não mencionou a troca de comando no Ministério de Minas e Energia, realizada nesta quarta, 11, após o anúncio de aumento no preço do óleo diesel feito na última segunda, 9. Antes do discurso no ExpoIngá, Bolsonaro participou de uma motociata com apoiadores pela cidade paranaense.

  • Jovem Pan

Postar um comentário

0 Comentários