Número de adolescentes com título de eleitor sobe 26%

Mais de 6 milhões de pessoas com 16 e 17 anos estão aptas a votar, mas procura por título ainda é baixa

Foto: Divulgação

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registou aumento de 26% no número de adolescentes de 16 e 17 anos com o título de eleitor. No mês de março, o TSE registrou pouco mais de 1 milhão e 50 mil pessoas da faixa etária aptas para votar, enquanto no mês de fevereiro deste ano eram cerca de 830 mil jovens com o documento, o menor número de eleitores na faixa etária desde 1992.

Durante o último mês, artistas incentivarem, nas redes sociais, a participação dos jovens nas eleições gerais deste ano. Personalidades como Anitta, Zeca Pagodinho e Whindersson Nunes publicaram em suas páginas a importância da representatividade entre os mais jovens nas urnas.

Também em março, o TSE realizou a “Semana do Jovem Eleitor” e promoveu um tuitaço com a #RolêDasEleições. Na ocasião, foram mais de 100 mil jovens que solicitaram o título de eleitor. Apesar do aumento, o número de 1 milhão e 50 mil eleitores de 16 e 17 anos ainda é menor do que os mais de 1,5 milhão de adolescentes dessa faixa etária habilitados para votar em 2018, nas últimas eleições gerais.

Baixa procura

Considerando as mais de 6 milhões de pessoas com 16 e 17 anos, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de jovens com título de eleitor em 2022, até agora, representa cerca de 17,5% do total de habilitados para obter o documento.

De acordo com o TSE, em dez anos, a procura por pessoas com menos de 18 anos pelo título de leitor caiu 82%. Em 2012, 2.603.094 pessoas dessa faixa etária pediram o documento, enquanto neste ano, até a última semana de março, foram 466.227.O cadastro eleitoral para novos eleitores será encerrado daqui a um mês, em 4 de maio. O requerimento pode ser feito online, no portal do TSE. É necessário digitalizar os documentos para realizar a solicitação.

Do Portal ATarde

Postar um comentário

0 Comentários