Mais de 1 milhão de baianos estão irregulares com a justiça eleitoral

Quem não regularizar o título até 4 de maio está sujeito a multas e restrições legais

Foto: José Cruz / Agência Brasil

Faltam poucos dias para encerrar o prazo de regularização do título de eleitor, que acaba no dia 4 de maio. Cerca de 15,8% dos eleitores baianos estão com o documento cancelado. São mais de um milhão de baianos que ainda não regularizaram o título e estão sujeitos a penalidade e multa. Para ficar apto a votar nas eleições de 2022, todo brasileiro, acima de 16 anos, pode tirar ou regularizar o título pelo site do TSE.

Segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), 1.629.170 baianos ainda estão irregulares com a justiça eleitoral. São pessoas entre 18 e 70 anos, idades em que o voto é obrigatório, que tiveram seus títulos cancelados. As cidades de Feira de Santana, Salvador e Vitória da Conquista preocupam com altos índices de eleitores irregulares, somando 347.453, com respectivamente, 11%, 13% e 14,5% de títulos cancelados. 

Muitos artistas, pessoas públicas e até empresas privadas vêm fazendo uma mobilização para que os jovens de 16, 17 e 18 anos tirem o documento para votação. O TSE também veicula campanhas sobre o assunto, frisando a importância de jovens “escolherem seu próprio destino”, não deixando que outros decidam o futuro do país por eles. O voto é facultativo para pessoas de 16 e 17 anos, mas já são 126.612 jovens destas idades aptos a votar na Bahia.

Para tirar ou regularizar o título de eleitor basta acessar o Título Net no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O procedimento é simples e leva menos de 10 minutos para ser feito. Basta anexar os documentos solicitados, preencher os campos conforme a sua solicitação e pronto! É só esperar o processo ser concluído e baixar o aplicativo e-Título para ter acesso ao documento digital. Lembrando que a versão digital agora serve como documento oficial e pode ser usada na hora da votação.

Annandra Lís /Tribuna da Bahia

Postar um comentário

0 Comentários