Polícia prende grupo com submetralhadora e revólveres no sul do estado

Segundo investigações, homens disputavam ponto de venda de drogas e são suspeitos de atingir uma criança de 10 anos, na noite da quarta-feira 

Foto: Divulgação/SSP-BA

Equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira prenderam, na noite de quarta-feira, cinco homens suspeitos de traficarem drogas no município de Ilhéus, no sul do estado. Com eles, foram apreendidos uma submetralhadora calibre 9 mm e dois revólveres calibre 38. Segundo a polícia, eles pertencem a uma organização criminosa e são suspeitos de atingir com um tiro uma criança de 10 anos, durante uma invasão no bairro Nossa Senhora da Vitória, na mesma cidade.

Ao chegar no local, após um chamado, as guarnições da patrulha rural avistaram um veículo, modelo Uno, de placa RFY 7I39, fugindo em alta velocidade pela Avenida Princesa Isabel.  “Nós interceptamos o carro que era usado pra transporte do bonde e demos início a abordagem. Acreditamos que eles voltaram a disputar esses territórios, pois muitos não retornaram às penitenciárias, durante o benefício de fim de ano”, contou o comandante da Cipe Cacaueira, major Fábio Rodrigo, reforçando que a unidade está atenta às disputas, realizando trabalho ostensivo para evitar essa prática.
 
Eles não ofereceram resistência. Os PMs apreenderam, além das as armas e do veículo, 33 munições de calibres 38 e 9 milímetros, quatro celulares, R$ 573 e uma bucha de maconha. O quinteto foi encaminhado para a sede da 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Ilhéus. O titular da unidade, delegado André Aragão, constatou que três deles possuíam passagens por roubo, associação criminosa, tráfico de entorpecentes, porte ilegal de arma de fogo, receptação de veículo roubado e violência doméstica.
 
“Além dessas passagens nós cumprimos mais dois mandados de prisão que estavam em aberto contra dois dos homens, por tráfico, associação e porte ilegal de arma de fogo”, contou. Quatro homens foram flagranteados por ostentar armas ilicitamente e se associar ao crime e aguardam decisão judicial. Um dos conduzidos era adolescente e foi ouvido. “Já demos início as investigações para comprovar a autoria dos disparos que atingiram a criança. Temos informações de que ela foi socorrida com vida para o Hospital Santa Dulce, no município”, finalizou Aragão.

Metro1

Postar um comentário

0 Comentários