Petista Erika Kokay Fala Em Fraude Nas Eleições De 2018

Foto: Câmara dos Deputados/Pablo Valadares

Deputada federal afirmou que “Bolsonaro não seria presidente se as eleições de 2018 não tivessem sido fraudadas”

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) afirmou, neste domingo (29), que as eleições presidenciais de 2018 teriam sido fraudadas. Na postagem, feita em sua conta no Twitter, a parlamentar escreveu que “Bolsonaro não seria presidente se as eleições de 2018” se a tal fraude não tivesse acontecido.


– Bolsonaro não seria presidente se as eleições de 2018 não tivessem sido fraudadas. Nós não aceitaremos mais nenhum tipo de golpe contra a democracia neste país! – declarou.

A publicação causou reação imediata nas redes sociais e diversos internautas pediram posicionamentos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre as declarações de Kokay. Até o próprio presidente Jair Bolsonaro (PL) comentou a postagem com um sinal de interrogação.



Com a repercussão, Kokay voltou a falar do assunto em suas redes na manhã desta segunda-feira (29) e tentou explicar a declaração feita na véspera. No Twitter, a deputada disse que, ao usar o termo “fraude”, ela estaria se referindo a uma “prisão política de Lula para beneficiar a direita”.

– Bolsonaro só foi eleito porque Lula foi preso sem crime e sem provas. A fraude das eleições de 2018 está na prisão política de Lula para beneficiar a direita e a extrema direita! – completou. 


Do Contra Fatos 

Postar um comentário

0 Comentários