Ações de combate às arboviroses são decididas na elaboração do Plano de Contingência

 

Buscando combater às arboviroses, doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, a Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) realizou nesta quarta-feira (25), no auditório da Faculdade UNIRB, a elaboração do Plano de Contingência para Arboviroses com a participação de representantes do Hospital Dantas Bião, Núcleo Regional de Saúde, Secretaria de Infraestrutura (SECIN), Vigilância Sanitária, Vigilância Ambiental, União das Associações de Moradores de Alagoinhas (UAMA), Agentes Comunitários da Atenção Básica.

O Plano de Contingência para doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti em Alagoinhas  tem por objetivo nortear a definição de ações de prevenção, controle e enfrentamento às arboviroses em âmbito municipal, conforme a realidade epidemiológica da Dengue, Zika e Chikungunya, partindo dos eixos: informação, mobilização e educação para a saúde, através do controle do vetor e organização da assistência.


Para coordenador de Endemias, Danilo Jefoni Cardoso, o plano de contingência é uma medida protocolar do Ministério de Saúde necessária para a saúde do município. “São as estratégias para um caso de epidemia localizada ou de um surto epidêmico localizado. Então, diante disso as autoridades tem que sentar em conjunto e fechar uma estratégia, não apenas a Vigilância, mas também diversos órgãos da sociedade e setores institucionais a fim de dizer o que tem disponível para conter ou evitar. Eu não tenho que esperar um surto chegar para eu planejar, tenho que preventivamente implementar essas medidas, seja ela do controle ao vetor, na assistência ao paciente, voltado pra questão das ações de gestão e e também por meio de mobilização, por isso essa ação intersetorial”

Durante todo o dia, a programação contou com apresentação de palestras sobre: A Atenção Básica ao Aedes aegypti, com a diretora da Atenção Básica, Maria Eliana Nogueira; Vigilância em Saúde – um olhar para as arboviroses, com a diretora da Vigilância em Saúde, Telma Pio. Também houve mesa redonda com discursão sobre as arboviroses, assim como formação, elaboração e apresentação de eixos temáticos.

O plano tem o tempo de vigência de 01 (um) ano, de julho de 2022 a julho de 2023.

Foto: Roberto Fonseca/ SECOM

Postar um comentário

0 Comentários