"O pessoal do 13 achou que o 11 não traria votos", diz Leão sobre fim da parceria PT e PP

João Leão deu entrevista nesta terça-feira (26) na Rádio Metropole

Foto: Beatriz de Paula - Metropress

Pré-candidato ao Senado Federal, o vice-governador João Leão (PP) enalteceu a parceria estabelecida com o ex-prefeito ACM Neto (UNIÃO), pré-candidato ao governo da Bahia. Depois de romper com o PT, Leão embarcou na chapa de ACM Neto e será pré-candidato ao Senado na chapa oposicionista. 

"Nossa relação é ótima. Tudo tem dado muito certo. Eu já tenho dois filhos e agora ganhei um neto. A gente se dá muito bem. A verdade é que o pessoal do 13 (número do PT) achou que o 11 não traria voto. A verdade é essa. Eu nunca traí ninguém, mas fui traído", disse, em entrevista nesta terça-feira (26), na Rádio Metropole. 

Questionado sobre a relação pessoal com o senador Jaques Wagner (PT) e porquê não teria atendido um telefonema do senador para tentar uma reconciliação, Leão justificou que estava ocupado no momento e que se sentiu profundamente traído. "Eu descobri que a parceria que tinha sido firmada foi desfeita em entrevista de Wagner aqui na Metropole. Eu tenho a maior consideração à Metropole, mas isso deveria ter sido conversado comigo. Não poderia ter sido desse jeito. Foi uma traição. Mas quero deixar esse assunto no passado", disse.


André Uzêda/Metro1

Postar um comentário

0 Comentários