Em Alagoinhas, Roma critica condições de hospital estadual: ‘situação calamitosa’

Para o pré-candidato ao governo do estado, o 'descaso' com a saúde pública do governo de Rui Costa se reflete também no tratamento aos profissionais da saúde

Foto: Ascom / João Roma
Foto: Ascom / João Roma

 

O ex-ministro e pré-candidato ao governo do estado, o deputado federal João Roma (PL), criticou a gestão da saúde pelo governo de Rui Costa (PT), durante entrevista à rádio 93 FM, de Alagoinhas, na manhã desta quarta-feira (20).

Segundo Roma, o hospital Regional Dantas Bião, de Alagoinhas, que atende mais de sete municípios na região, apresenta ‘péssimas condições de funcionamento’ .

“A situação calamitosa do hospital Regional Dantas Bião, em Alagoinhas, é um exemplo real de que o governo do PT só vive de propaganda e não resolve os problemas da população”, criticou.

“Falta vergonha na cara, porque recursos do governo federal não faltaram para a saúde pública dos baianos”,  acrescentou Roma, destacando que ‘os recursos chegaram não só para as vacinas’. “Também se destinaram a implantação de UTIs, ampliação de leitos em hospitais e pagamento de pessoal. O que não chegou até hoje foi a vacina Sputnik do governador Rui Costa”.

Lembrando que o problema do hospital regional Dantas Bião foi tema das eleições de 2018, o pré-candidato aproveitou para comparar a diferença de postura do governo do presidente Bolsonaro com o do PT. “A população de Alagoinhas e região é testemunha que a BR 101 agora está sendo duplicada, o que não aconteceu nos 16 anos de PT, quando o trecho da Bahia, o maior da rodovia, foi esquecido”.

Para Roma, o ‘descaso’ com a saúde pública do governo petista se reflete também no tratamento aos profissionais da saúde. “Os médicos são forçados a emitir notas fiscais pelos serviços prestados e ficam sem receber, aguardando meses o pagamento”.

“Não é essa a postura que o povo baiano espera de um governador. Cabe ao governante assumir e não transferir responsabilidades. Dói no coração, ver o Brasil avançando e a Bahia remar para os lados. A Bahia precisa seguir de mão dadas com o Brasil”, afirmou.

Bahia.ba

Postar um comentário

0 Comentários