Governo oficializa a saída de nove ministros que serão candidatos

Entre eles João Roma, postulante ao governo baiano, e que será substituído por Ronaldo Bento na pasta da Cidadania

Foto: Divulgação / Presidência da República
Foto: Divulgação / Presidência da República


Nove ministros da gestão do presidente Jair Bolsonaro deixam seus cargos em solenidade às 10hs desta quinta-feira (31). Todos vão concorrer a algum mandato nas eleições de outubro. Entre eles está João Roma, que disputará o governo baiano e será substituído pelo secretário de Assuntos Estratégicos, Ronaldo Bento. As exonerações foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta.

Já está definido que Carlos Brito, presidente da Embratur, comandará o Turismo no lugar de Gilson Machado; e Marcelo Sampaio, atual secretário-executivo, assume a Infraestrutura na vaga de Tarcísio de Freitas.No Ministério da Mulher, Cristiane Britto, atual chefe da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, substituirá Damares Alves.

Outros agora ex-ministros que concorrerão no pleito de outubro são Onyx Lorenzoni (Trabalho e Previdência), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), Tereza Cristina (Agricultura) e Flávia Arruda (Secretaria de Governo). Cotado para a candidatura a vice-presidente na chapa em que Bolsonaro buscará a reeleição, Braga Netto (deve deixar a Defesa até sábado.

O Diário Oficial também publicou as exonerações do delegado Alexandre Ramagem, chefe da Agência Brasileira de Inteligência (Abin); do secretário especial da Cultura, Mário Frias, e do presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo. 

Fonte: CNN Brasil

Postar um comentário

0 Comentários