Chuva em Petrópolis deixa ao menos 34 mortos; vídeo mostra carro sendo arrastado

Bolsonaro utilizou as redes sociais, na manhã desta quarta-feira (16), para comentar sobre a tragédia

Foto: Defesa Civil
Foto: Defesa Civil

 

A Defesa Civil do Rio de Janeiro afirmou que ao menos 34 pessoas morreram em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, por conta do temporal que atinge a cidade desde a última terça-feira (15).

O Corpo de Bombeiros mantém buscas nos locais onde houve deslizamentos de terra. O Instituto Médico Legal (IML), da Polícia Civil, está trabalhando na identificação dos corpos.

Segundo a prefeitura de Petrópolis, estima-se que 80 casas tenham sido afetadas próximo à Rua Tereza, conhecida área comercial do município, perto do centro histórico.

Na noite de ontem, a prefeitura decretou estado de calamidade pública. “Estamos passando por uma situação de extrema gravidade e direcionamos todos os esforços para garantir o socorro da população”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo.

Diversos vídeos das fortes chuvas e enchentes estão viralizando nas redes sociais. Em um deles, é possível ver a força da água arrastando um carro pelas ruas da cidade.

Confira:

Ainda em reunião com o presidente Vladimir Putin, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), utilizou as redes sociais na manhã desta quarta-feira (16) para comentar sobre a tragédia.

“De Moscou tomei conhecimento sobre a tragédia que se abateu em Petrópolis. Fiz várias ligações para os Ministros Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Paulo Guedes (Economia) para auxílio imediato às vítimas, bem como conversei com o ministro da Defesa, General Braga Neto, que me acompanha na Rússia. Falei também para o governador do Rio, Cláudio Castro, que se encontra na região atingida. Retorno na próxima sexta-feira (18) e, mesmo distante, continuamos empenhados em ajudar ao próximo. Deus conforte aos familiares das vítimas”, escreveu Bolsonaro no Twitter.

Postar um comentário

0 Comentários