Bahia anuncia fim do time de transição, que recebeu cinco reforços

Em coletiva, presidente da agremiação explicou situação dos jogadores Douglas, Moisés, Marco Antônio, Clayson e Rossi

Foto: Rafael Machado/ EC Bahia
Foto: Rafael Machado/ EC Bahia

 

O time de transição do Bahia, também chamado de Sub-23, só vai atuar este mês. Após o início da Copa do Nordeste, na última semana de janeiro, o clube terá apenas um elenco, sob comando de Guto Ferreira e tendo como auxiliar o técnico do time de transição, Bruno Lopes. O planejamento para o ano foi apresentado na quarta-feira (5), pelo presidente Guilherme Bellintani.

O dirigente explicou que, como treina desde dezembro, o Sub-23 vai disputar as duas primeiras rodadas do campeonato baiano, nos dias 15 e 20 deste mês. Entre seis a oito atletas desta equipe vão ser incorporados no grupo de Guto Ferreira. A equipe de Burno Lopes conta com atletas que disputaram a temporada passada no time principal, como o zagueiro Ligger e os volantes Luizão e Lucas Araújo. Também foram incorporados cinco reforços: o goleiro João Pedro (ex-Juventude), o zagueiro Felipe Torres, ex-Corinthians; o volante Lohan, ex-Ituano; e os atacantes Brenner e Thiago Rosa, ex-Taubaté (SP) e Guarani (SC).

Bellintani relatou que segue procurando um ou dois nomes para a direção do Departamento de Futebol, após as saídas de Júnior Chávare e Lucas Drubscky, logo após o rebaixamento. “Toda as decisões são sempre compartilhadas e colegiadas. E vão seguir assim enquanto não tiver a presença de um gestor de futebol. Temos uma comissão técnica com nível de Série A, mas que conhece muito de Série B. Com histórico de sucesso e acessos”, disse o gestor.

Também na coletiva, o dirigente atualizou as situações de Douglas, Moisés, Marco Antonio, Clayson e Rossi. O lateral está sendo negociado com o Internacional-RS, faltando apenas a definição do pagamento. Já Rossi não renovou. A direção do clube alega que pelas metas alcançadas, havia uma cláusula de renovação automática. Já o atleta anunciou que pretende seguir novos rumos.

Os outros três jogadores possuem contrato e vão continuar a menos que surja uma oportunidade de negócio. Marco Antônio está com conjuntivite, mas assim como o goleiro integra o grupo a disposição de Guto Ferreira. Por sua vez, Clayson está treinando, mas sua permanência depende do resultado de um inquérito em Cuiabá (MT), onde o meia-atacante é acusado de ter agradido uma mulher. “stamos aguardando sobre a realização do inquérito. A partir daí vamos analisar a situação do atleta a os impactos que isso causa no clube, como qualquer tema sensível merece”, concluiu o dirigente.

Bahia.ba

Postar um comentário

0 Comentários