André Mendonça tem apoio declarado de 28 senadores e um contrário

Em levantamento do UOl, 29 parlamentares preferiram não antecipar o voto e 22 não responderão

Foto: Arquivo/Agência Brasil
Foto: Arquivo/Agência Brasil

 

O ex-ministro da Justiça e ex-advogado-geral da União André Mendonça tem o apoio declarado de 28 senadores para se tornar o próximo membro do Supremo Tribunal Federal. O levantamento é do site Uol. Apenas um senador tornou público voto contrário.

Indicado em julho pelo presidente Jair Bolsonaro para a vaga do ministro aposentado Marco Aurélio Mello, Mendonça será sabatinado no Senado nesta quarta-feira (1º), logo mais, a partir das 9hs. A votação em plenário deve ocorrer nesta quarta ou na quinta-feira (2).

Outros 29 parlamentares preferiram não antecipar o voto e 22 não responderam ao levantamento. O presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), não foi procurado porque não vota na sessão que definirá pelo aval ou não do Senado à indicação de Mendonça.´O ex-AGU precisa ter o voto de 41 senadores para ser aprovado.

O único voto público contrário é do senador Jorge Kajuru (Podemos-GO). Presidente da Comissão de Constituição e Justiça e responsável por segurar a sabatina por cinco meses, Davi Alcolumbre (DEM-AP) é um voto contrário esperado. Três senadores afirmaram que votaram pela aprovação do indicado, mas pediram para não terem os nomes revelados.

Segundo o UOL, os apoaidores de André Mendonça declarados são: Alessandro Vieira (Cidadania-SE), Carlos Fávaro (PSD-MT), Carlos Portinho (PL-RJ), Carlos Viana (PSDB-MG), Dario Berger (MDB-SC), Eduardo Girão (Podemos-CE), Eliziane Gama (Cidadania-MA), Flávio Arns (Podemos-PR),Izalci Lucas (PSDB-DF),Jarbas Vasconcelos (MDB-PE), Jorginho Mello (PL-SC), Lucas Barreto (PSD-AP), Luiz Carlos Heinze (PP-RS), Mailza Gomes (PP-AC), Márcio Bittar (MDB-AC), Marcos Rogério (DEM-RO), Mecias de Jesus (Republicanos-RR), Nilda Gondim (MDB-PB), Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), Plínio Valério (PSDB-AM), Roberto Rocha (PSDB-MA), Soraya Thronicke (PSL-MS), Telmário Mota (PROS-RR), Vanderlan Cardoso (PSD-GO) e Wellington Fagundes (PL-MT).

Bahia.ba

Postar um comentário

0 Comentários