Policia, MP, governo estadual e municipal interditam "Abrigo para idosos" em Lauro de Freitas

Foto: Reprodução

Segundo o governo, local não tinha alvará de funcionamento, estrutura ou profissionais capacitados.


Uma casa de acolhimento que abrigava 11 idosos foi interditada na quinta-feira, 26, em Lauro de Freitas, após uma operação conjunta dos governos estadual e municipal, além da polícia. Segundo o governo do Estado, o local não tinha alvará de funcionamento, estrutura ou profissionais capacitados.

Ainda de acordo com o governo, a fiscalização encontrou o ambiente sem suportes para idosos, alimentos vencidos, mau cheiro e condições insalubres. Os idosos abrigados no local foram encaminhados para uma instituição no bairro de Cajazeiras, em Salvador, após a realização do teste Covid e todos estarem negativados para a doença.

De acordo com Lúcia Mascarenhas, presidenta do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa da Bahia (CEPI-BA) e coordenadora de Políticas para a Pessoa Idosa da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), os órgãos competentes estão realizando uma série de visitas, não só a partir de denúncias, mas também baseadas em informações de instituições irregulares de conhecimento das entidades.

“O CEPI-BA realiza uma série de reuniões com os diversos atores envolvidos nessa questão, as prefeituras, o Ministério Público, entre outros, para que a liberação dessas instituições aconteça de maneira mais rígida", 

pontuou.

"Nós efetuamos a interdição e eles reabrem sem autorização, então novamente estamos interditando e solicitando a realocação dos idosos com um prazo menor do que o inicial. Acredito ser um descaso muito grande com a pessoa idosa, a falta de cuidado e de segurança para aqueles que deveriam estar sendo cuidados", 

afirmou Breno Mauro, coordenador da Força Tarefa na Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) de Lauro de Freitas.

A Delegacia do Idoso também participou da ação.

Salvador

Salvador também recebeu a operação. Na cidade, a fiscalização observou que a casa de acolhimento ‘Sete Maravilhas', localizada no Comércio, também não tinha registro no conselho do idoso municipal. A denúncia chegou de forma anônima.

"O Lar Sete Maravilhas não atende nenhum parâmetro. Uma casa de acolhimento, denominada ILPI, sem alvará de funcionamento e sem registro no conselho do idoso, ou seja, sem qualquer registro para funcionar como instituição de longa permanência nem abrigar idosos. A estrutura sem acessibilidade e sem quadro de colaboradores para atuar como uma instituição desse porte", explicou Hilda Maria Sanches, presidenta do Conselho dos Idosos de Lauro de Freitas.

Familiares dos idosos, assim como o Ministério Público da Bahia (MP-BA), foram comunicados.

Outras duas instituições na capital baiana, no bairro de Itapuã, também foram visitadas pela equipe do CEPI-BA, mas não foram encontradas irregularidades. No entanto, alguns ajustes foram solicitados, nada que oferecesse risco à segurança e à saúde da população idosa acolhida nos dois espaços, segundo o órgão.
abrigo%20interditado%20em%20Lauro%20de%20Freitas

Foto: Divulgação

Fonte: Observador Independente

Postar um comentário

0 Comentários