Putin faz mais uma ameaça nuclear ao Ocidente com teste de míssil

Inimigos irão 'pensar duas vezes' após lançamento do Sarmat; EUA dizem que teste estava previsto 

Foto: Ministério da Defesa da Rússia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, apresentou ao mundo sua nova arma nuclear, em meio à guerra na Ucrânia. Nesta quarta-feira (20), ele anunciou o primeiro teste completo do novo míssil intercontinental para emprego de ogivas nucleares do país, o RS-28 Sarmat, conhecido na Otan, a aliança militar ocidental, como Satã-2. Trata-se do mais poderoso armamento do tipo no mundo.

"Essa arma verdadeiramente única vai aumentar o potencial de combate das nossas Forças Armadas, garantindo de forma confiável a segurança da Rússia contra ameaças externas, e fará aqueles que, no calor da retórica agressiva, tentam ameaçar nosso país pensem duas vezes", disse ele em conversa com autoridades do Ministério da Defesa televisionada.

Segundo a Folha de São Paulo, o teste vem em meio ao início da batalha do Donbass, pelo controle da região russófona do leste da Ucrânia, quase dois meses após o início da guerra. No período, Putin sofreu reveses ao patrocinar um ataque amplo, mas descoordenado em várias frentes, não logrando cercar Kiev.

Os EUA não passaram recibo. Segundo o Pentágono, Moscou havia notificado os EUA sobre o teste, como determina o tratado Novo Start de controle de armas. "Não consideramos que seja uma ameaça", afirmou John Kirby, o porta-voz do Departamento de Defesa.

Metro1

Postar um comentário

0 Comentários