Prefeitura de Alagoinhas estimula produção cervejeira no município

 

Divulgação

A fim de fortalecer a cultura cervejeira no município e gerar emprego e renda, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente (SEDEA) promoveu um encontro com representantes do SENAC, da Associação Comercial e Industrial de Alagoinhas – ACIA e cervejeiros artesanais, na última quinta-feira (31). Devido à qualidade da água aqui encontrada, as cervejas produzidas localmente são apontadas entre as melhores do Brasil e do mundo. Por isso, uma das prioridades do Governo Joaquim Neto é estimular a atividade, seja ela industrial ou artesanal.

Participaram da reunião o secretário da SEDEA Bruno Fagundes e o subsecretário Euler Fonseca, o empresário da área de bares e restaurantes Antônio Azevedo, o diretor da Associação Comercial e Industrial de Alagoinhas – ACIA Jorge Felix, a Analista de Relacionamento com o Mercado do SENAC Mariana Santos e o gerente interino do SENAC Marcelo Santos, além dos produtores artesanais de cerveja Eric Fernando de Almeida Silva (cervejaria Bendito Malte), Iuri Rocha (cervejaria via 100 Volta), Leandro Aguiar de Matos (cervejaria Interior Gang) e Alan Medeiros Madureira (cervejaria Hart Beer).

 

Divulgação

“O encontro foi extremamente importante, pois aproximou o poder público dos produtores locais. Foi uma forma de entender onde o município pode apoiar esses produtores e estimular o surgimento de novos cervejeiros”, disse o secretário da pasta Bruno Fagundes.

Dentre os compromissos selados, a gestão municipal irá auxiliar e incentivar os produtores na formalização das cervejarias, na abertura de uma cooperativa e na intermediação para acesso a créditos bancários. A SEDEA também incluirá os produtores em um calendário anual de eventos do município voltado para a produção artesanal de cerveja, juntamente com a Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo (SECET).

“Alagoinhas conta, hoje, com cerca de 30 produtores artesanais de cerveja, um número expressivo, que pode ser ampliado com os incentivos. Desse modo, a produção pode ser revertida em renda para os produtores e para a cidade”, salientou Bruno Fagundes. Ele também informou a respeito do compromisso da gestão, junto ao SENAC, de iniciar um processo de aprimoramento do modus operandi dos cervejeiros.

Postar um comentário

0 Comentários