Operação da PF contra tráfico internacional de drogas cumpre mandados na Bahia

Investigações iniciaram após a polícia encontrar 595 kg de cocaína em avião que parou para abastecer em Salvador, no ano passado

Foto: Ascom / PF
Foto: Ascom / PF

 

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta terça-feira (19), uma operação para desarticular uma organização criminosa especializada no tráfico internacional de cocaína.

Dentro da Operação Descobrimento, a PF cumpre 43 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão preventiva nos estados da Bahia, São Paulo, Mato Grosso, Rondônia e Pernambuco. Com um braço em Portugal, policiais federais acompanham a polícia local no cumprimento de três mandados de busca e apreensão e dois de prisão preventiva nas cidades do Porto e Braga.

As investigações tiveram início em fevereiro de 2021, quando um jato executivo Dassault Falcon 900, pertencente a uma empresa portuguesa de táxi aéreo, pousou no aeroporto internacional de Salvador para abastecimento. Após o avião ser inspecionado, foram encontrados cerca de 595 kg de cocaína escondidos na fuselagem.

A partir daquela abordagem, a Polícia Federal identificou a estrutura da organização criminosa atuante no Brasil e Portugal. Segundo a PF, a quadrilha é composta por fornecedores de cocaína; mecânicos de aviação; auxiliares responsáveis pela abertura da fuselagem da aeronave para acondicionar o entorpecente; transportadores, responsáveis pelo voo e doleiros, que se ocupam da movimentação financeira do grupo.

As medidas judiciais foram expedidas pela 2ª Vara Federal de Salvador e pela Justiça portuguesa. A Justiça brasileira decretou ainda medidas patrimoniais de apreensão, sequestro de imóveis e bloqueios de valores em contas bancárias usadas pelos investigados.

No curso das investigações, a PF contou com a colaboração da Drug Enforcement Administration – Agência norte-americana de combate às drogas (DEA), da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da Polícia Judiciária Portuguesa e do Ministério Público Federal.

Bahia.ba

Postar um comentário

0 Comentários