Novo RG reúne todos os documentos em um; veja como tirar o seu

Foto: Reprodução

Responsável por unificar os documentos essenciais brasileiros em um só, o novo RG já está valendo em todo o País e pode ser que você ainda nem saiba. 

A seguir, você vai saber como e onde tirar o novo RG. 

Como vai funcionar o novo RG físico e digital?

No documento você terá informações como certidões de nascimento, de casamento, identificação em órgãos como INSS, carteira de trabalho, CNH e CPF reunidos em um único espaço. Este novo documento será físico, com disponibilidade digital, em um aplicativo de celular.

O novo RG terá novos prazos de validade, sendo de 5 anos para quem tem até 12 anos, de 10 anos para os cidadãos com 13 a 60 anos e, prazo indeterminado para maiores de 60 anos.

Preciso fazer o RG agora?

Não, mas dada a facilidade de não ter que buscar diversos documentos quando for solicitado, ou andar com somente um documento na carteira, por exemplo, tirar o novo RG pode ser interessante. 

O período de emissão teve início em 1° de março, porém os institutos de identificação estaduais terão até 6 de março de 2023 para se adequar às mudanças estabelecidas em lei.

Documentos que poderão ser unificados

– CPF;
– Título de Eleitor;
– Carteira de Motorista;
– Carteira de Trabalho;
– Certificado Militar;
– PIS/Pasep;
– Cartão Nacional de Saúde.

Como emitir o novo RG

O documento poderá ser emitido por quem já fez o cadastro biométrico na Justiça Eleitoral ou em outros institutos de identificação. Ou seja, a nova carteira de identidade digital poderá ser solicitada por pessoas que tiveram as impressões digitais inseridas na Base de Dados da Identificação Civil Nacional (BDICN).

Este processo pode ser feito inteiramente em uma unidade do Poupatempo ou no aplicativo Gov.br.

Inicialmente, será necessário instalar o aplicativo do Gov.br. Ao abrir a plataforma, o cidadão deverá preencher um pré-cadastro informando:

– CPF;
– Nome;
– Filiação;
– Data de nascimento;
– Endereço de e-mail;
– Número do telefone e senha de sua escolha.

Depois, é só finalizar a solicitação em um ponto de atendimento, físico ou virtual, disponível. Posteriormente as carteiras serão distribuídas pelas Secretarias de Segurança Pública dos Estados e do Distrito Federal. 

Do IstoÉ

Postar um comentário

0 Comentários