Fortaleza é campeão da Copa do Nordeste após vencer o Sport no Castelão

O gol da vitória foi marcado por Yago Pikachu aos 47 minutos do primeiro tempo, cobrando um pênalti.

Foto: Lucas Emanuel/CBF

O Fortaleza é campeão da Copa do Nordeste de 2022. O título foi conquistado nesta noite na Arena Castelão com a vitória por 1 a 0 em cima do Sport. No jogo de ida houve empate por 1 a 1 e quem vencesse levaria o título. Com o estádio lotado, a torcida gritou bicampeão porque o time cearense repetiu a façanha de 2019 e, desta vez, de forma invicta.

O Sport buscava o penta para superar a dupla Ba-Vi, também com quatro conquistas, mas terminou como vice. E reclamou de um pênalti anotado, mas depois cancelado pelo VAR. O jogo foi tenso e teve final dramático. O gol da vitória foi marcado por Yago Pikachu aos 47 minutos do primeiro tempo, cobrando um pênalti.

O Fortaleza já tem novos desafios pela frente. Na quinta-feira estreia na Copa Libertadores, diante do Colo-Colo. No fim de semana disputa a primeira rodada no Brasileirão contra o Cuiabá, domingo, também em casa. O Sport, por sua vez, enfrenta o Salgueiro, na quarta-feira, pelas quarta de final do Pernambucano. No sábado estreia na Série B do Brasileiro diante do Sampaio Corrêa.

Apoiado por sua torcida, o Fortaleza teve mais posse de bola no primeiro tempo, mas não conseguiu finalizar com perigo. O gol saiu no final, aos 45 minutos, após pênalti sofrido por Moisés. O atacante tentou o drible em cima de Thyere recebeu o toque na perna. Na cobrança, Yago Pikachu chutou forte do lado esquerdo do goleiro Mailson, que raspou na bola e quase fez a defesa aos 47 minutos.

Na etapa final, o jogo ficou bem amarrado. O Sport precisava empatar e quase festejou aos 21 minutos, numa cabeçada de Pedro Naressi e que exigiu grande defesa de Max Walef. O lance perigoso, porém, não valeria por marcação de impedimento.

Dois minutos depois, a torcida levou outro susto quando Sander forçou em cima de Marcelo Benevenuto e foi derrubado. O árbitro Marielson Alves da Silva marcou pênalti, mas chamado pelo VAR anotou falta perto da linha lateral da grande área.

Aos 35 minutos, Robson deixou o Fortaleza com um a menos ao ser expulso após dar uma cotovelada em Thyere. Os últimos minutos, debaixo de chuva, foram de pressão do Sport. Aos 44, para dar mais emoção, as luzes do estádio se apagaram e, rapidamente, os torcedores acenderam seus celulares.

Por sorte, a energia elétrica foi restabelecida em quatro minutos e o jogo recomeçou. Daí restou ao Fortaleza se posicionar na defesa e esperar o apito final, após empurra-empurra entre os dois bancos de reservas. O do Fortaleza queria o fim do jogo e do Sport queria mais tempo de acréscimos. Somente aos 59 minutos o duelo acabou e começou a festa em campo e a explosão da torcida.

Fonte: Estadão Conteúdo

Postar um comentário

0 Comentários