Acusado de assédio e estupro, vereador carioca é alvo de operação policial

Gabriel Monteiro responde a inquérito por vazamento de vídeo fazendo sexo com adolescente

Foto: Reprodução

Acusado de assédio e esturpo, o vereador Gabriel Monteiro (PL) é alvo de uma operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro na manhã desta quinta-feira (7). A ação faz parte do inquérito sobre o vazamento de um vídeo íntimo de Gabriel fazendo sexo com uma adolescente de 15 anos.

Segundo o vereador, ex-funcionários teriam vazado as imagens. Ele também é alvo de uma representação na Câmara Municipal do Rio por conta desse vazamento e de acusações, feitas por assessores e ex-funcionários. Entre as denúncias estão assédio moral e sexual, agressões e uso indevido de servidores. O mandato está em risco.

Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão na casa do vereador, em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, e no gabinete dele na Câmara de Vereadores, no Centro do Rio.

Gabriel pode responder por distribuir material pornográfico envolvendo menores (Artigo 241-A do Estatuto da Criança e do Adolescente). A pena chega a seis anos de prisão mais multa.


Metro1

Postar um comentário

0 Comentários