Presidente do Bahia cobra 'punição exemplar' para responsáveis por atentado

Presidente do Bahia cobra 'punição exemplar' para responsáveis por atentado
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, cobrou veementemente por uma punição dura aos responsáveis pelo atentado com bomba caseira ao ônibus do clube nesta quinta-feira (24), nas proximidades da Arena Fonte Nova. Para o dirigente, o ocorrido tem que ser um divisor de águas para que não aconteça novamente.

 

"Essas pessoas serão presas e punidas para que em um outro momento a gente não lamente a morte de uma pessoa. Esse fato de hoje pode ser um divisor de águas. Confio na polícia e na Secretaria de Segurança Pública para que haja uma punição exemplar", disse.

 

Bellintani falou sobre o momento de cobranças que vive no comando do Bahia e pediu "trégua" aos torcedores. Ele voltou a reconhecer a responsabilidade pelo rebaixamento do Tricolor à Série B.

 

"O que aconteceu hoje não foi resultado do clube com a torcida. Quem cometeu isso não tem o objetivo de torcer. Quem conhece a democracia do Bahia sabe que não tem nada a ver com a torcida. É inevitável e é compreensível, depois da tristeza que causamos, que a relação ficasse extremamente dolorosa. A responsabilidade é nossa. Assim como é nossa responsabilidade, temos a responsabilidade de tirar. Gostaria que a torcida nos ajudasse. Não a mim, que sou um presidente com rejeição, desgaste grande, mas estou aqui para liderar. Não apoiem a Guilherme Bellintani. Nos dê a chance de recuperar o clube, compreenda um pouco mais que a ferida não vai se fechar de uma hora para outra e nem com o aperto da ferida", argumentou.

 

O ataque com bombas ao ônibus do Bahia atingiu o goleiro Danilo Fernandes, o lateral-esquerdo Matheus Bahia e o atacante Marcelo Cirino ficaram feridos. Danilo irá passar a noite no hospital para ser observado.



Ulisses Gama/Bahia Notícias

Postar um comentário

0 Comentários