Chuvas: mais de 1600 pessoas seguem desalojadas em Itabuna

Ao todo, 1603 pessoas seguem abrigadas em diversos pontos de apoio montados pela prefeitura

Foto: Camila Souza/GOVBA
Foto: Camila Souza/GOVBA

 

As fortes chuvas que atingiram as regiões Sul, Extremo Sul e Sudoeste do estado da Bahia deixaram muitas pessoas desabrigadas ou desalojadas. No município de Itabuna, um dos mais afetados pelas enchentes, até esta quarta-feira (29), ao todo, 1603 pessoas seguiam abrigadas em diversos pontos de apoio montados pela prefeitura.

Pontos de apoio foram montados em unidades escolares da Rede Municipal de Ensino, igrejas, centros espíritas e terreiros onde as vítimas recebem três alimentações diárias, roupas, colchões, cobertores, medicamentos e assistência médica e de enfermagem.

A ação assistencial está sendo coordenada pela Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) em parceria com o Gabinete de Gestão de Crise oficializado pelo prefeito Augusto Castro (PSD).

A Semps apresentou relatório parcial por volta do meio-dia apontando os locais de abrigamento e a quantidade de famílias nestes locais. Parque de Exposições Antônio Setenta, em  Ferradas, 242; Escola Maria Creuza, Urbis IV, 19; Faculdade Santo Agostinho, Nova Itabuna, 60; Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, Lomanto, 220; e Escola João Mangabinha Filho, Mangabinha, 30; Polo UAB, Mangabinha, 60.

Ainda, Escola Municipal Firmino Alves, Fátima,  41; Colégio Ciso, 140; Coliseu, Banco Raso,  35;  Caic Jorge Amado, Jardim Primavera, 400; Escola Lourival Soares, 43; Escola Francisca Messias, Lomanto, 71; e Galpão Nova Itabuna, Lomanto, 242.

Bahia.ba

Postar um comentário

0 Comentários